Jards Macalé foi o nome de ontem no TTBr do Twitter. O buzz gerado pelo seu nome provavelmente se deve ao fato da premiação do documentário que faz homenagem ao compositor, músico e ator carioca ter vindo a tona na imprensa ontem – mesmo a premiação tendo ocorrida há dois anos.

O documentário mostra um Jards Macalé de verdade. Não procura fazer uma homenagem a um super herói adocicado (como o filme do Lula) e mostra quase um anti-herói, um verdadeiro Macunaíma. O compositor nunca foi figurinha carimbada da música, muito exposto como alguns de seus parceiros, Baden Powell e Dorival Caymmi.  Mas o cantor, arranjador e também ator Jards Anet da Silva tem cerca de 14 discos lançados com vários sucessos, entre eles Vapor Barato, regravado pelo O Rappa, Maria Bethania e Zeca Baleiro. E isso mostra o tamanho da sua importância e talento.

O documentário “Jards Macalé: um morcego na porta principal” é de Marco Abujamra e João Pimental e foi vencedor do prêmio do Juri do Festival do Rio de 2008.

Assista a um trecho do documentário

Anúncios