O jornal Estado de São Paulo, que está sob censura desde julho do ano passado, se cansou das críticas do presidente Lula e resolveu rebatê-lo.

No editorial, o Estadão diz que “no passado, Lula dizia que não teria se tornado o que se tornou, a ponto de disputar a Presidência da República, não fosse a liberdade de imprensa no Brasil. Foi ela quem de fato propeliu o seu nome, cobrindo passo a passo a sua trajetória, fossem quais fossem os julgamentos que pudesse fazer a seu respeito. Isso não mudou, mas o que Lula hoje entende por liberdade de imprensa é uma caricatura grotesca”.

Eu mesmo já me cansei de postar notícias aqui sobre as críticas que o presidente faz à midia. Uma das minhas críticas, inclusive, foi citado no editorial do veículo paulista: “Para Lula, o certo seria a imprensa dizer que o PAC é uma maravilha. O errado, informar que apenas 11% de suas obras foram concluídas e 54% não saíram do papel.”

O Estadão sai agora em defesa do jornalismo. Muito bom. Quem quiser ler todo o texto basta clicar aqui.

Anúncios