O empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado José Sarney, disse que o processo que impôs censura ao jornal Estado de São Paulo foi um equívoco.

Em artigo publicado no domingo passado no jornal O Estado do Maranhão, Fernando fala “Cometi equívocos nesse episódio. O principal deles, a iniciativa dos meus advogados contra o jornal O Estado de S. Paulo. (…) Tentei corrigi-la, desistindo da ação, mas a desistência não foi aceita, e a polêmica persiste. Gostaria de encerrá-la. Não quero discutir a minha vida privada na imprensa. Por isso não tenho comentado o inquérito nos jornais…”.

Em dezembro de 2009, o empresário desistiu da ação que proibia O Estado de S. Paulo de publicar informações sobre a operação Boi Barrica, que envolve seu nome. Mas a desistência não foi aceita pelo jornal, que prefere que a Justiça avalie o mérito da questão.

Fonte: Comunique-se

Anúncios