Uma emenda de última hora do senador Francisco Dornelles (PP-RJ) mudou todo o conceito do projeto Ficha Limpa, votado ontem pelo Senado.

A emenda estabelece que a proibição de se candidatar à cargos por políticos condenados judicialmente só valerá para sentenças julgadas após promulgação da lei. Ou seja, todos os outros já condenados poderão sim, se candidatarem.

O projeto – ou o que sobrou dele – vai agora para o presidente Lula.

Fonte: Folha Online

Anúncios