“O aumento da quantidade do chamado “lixo espacial” – restos de foguetes, satélites desativados e até mesmo ferramentas perdidas por astronautas – pode provocar um colapso no sistema de comunicação da Terra. Segundo um relatório do Pentágono, os “poluidores espaciais” em órbita podem destruir importantes satélites ao redor do planeta, provocando a interrupção do funcionamento de telefones, aparelhos de GPS, transmissões de redes de televisão e impedindo as previsões meteorológicas.

O documento foi entregue em março deste ano ao Congresso americano, mas a imprensa internacional só teve acesso a ele agora. O relatório aponta que o espaço está “cada vez mais congestionado” e que a “situação só tende a piorar”. Segundo o Pentágono, o lixo em órbita ameaça investimentos de até 250 bilhões de dólares da indústria espacial.

Um choque entre dois satélites desativados, por exemplo, pode liberar milhões de partículas capazes de destruir satélites em funcionamento. Isso resultaria na formação de mais lixo espacial. A reação em cadeia seria capaz de tornar inúteis diversos equipamentos de comunicação usados não só comercialmente, mas para fins militares.

O lixo espacial representa também um risco para a vida dos astronautas que ocupam a Estação Espacial Internacional (ISS), segundo o relatório. Bharath Gopalaswamy, astrônomo indiano do Stockholm International Peace Research Institute, acredita que, atualmente, haja mais de 370.000 destroços vagando pelo espaço, ante 1.100 satélites em funcionamento na órbita terrestre”.

Da Veja Online

Anúncios