“Na próxima quinta-feira (17), representações sindicais e entidades de imprensa promovem atos em repúdio à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que tornou inconstitucional a exigência de formação específica para o exercício do Jornalismo, há um ano.

Em Fortaleza (CE), o sindicato dos jornalistas realiza protesto às 11h, na Praça de Imprensa. Na ocasião, a entidade chamará a atenção para as Propostas de Emenda Constitucional (PEC’s) – no Senado e na Câmara dos Deputados -, cujo objetivo é restabelecer a obrigatoriedade do diploma. Os presentes no ato vestirão camisetas com os dizeres: “Votem sim: PEC do Diploma – Jornalistas Profissionais do Brasil”.

Na Assembleia Legislativa do estado e na Câmara Municipal da capital cearense, políticos que apoiam a volta do diploma como quesito obrigatório para o exercício da profissão, irão ocupar as tribunas na intenção de mobilizar a classe política.

A suposta emissão indiscriminada de registros profissionais de jornalista pelo Ministério do Trabalho e Emprego também estará na pauta do ato.

Na cidade do Rio de Janeiro (RJ), integrantes da Comissão Especial criada na Câmara para analisar a PEC 386/09, realizam debate na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) , às 10h.

Em campanha pela volta da demanda por formação específica em Jornalismo, ficou estabelecido o dia 17 de junho como o Dia Nacional de Luta dos jornalistas brasileiros”.

Do Portal Imprensa